Adoção no Estado do Espírito Santo: constituição dos vínculos e aspectos psicológicos da adoção

Resumo: A adoção no Brasil possui uma conta que não fecha, pois há uma maior demanda de pessoas interessadas em adotar que o próprio número de crianças e adolescentes cadastradas para adoção, isso porque o perfil desejado não condiz com a realidade. Este trabalho pretende analisar a constituição de vínculos entre membros de famílias adotivas avaliando processos de construção da parentalidade e filiação durante o primeiro ano da adoção. Participarão 10 famílias em processo de adoção, perfazendo um total de 12 sujeitos (três de cada família, o pai, a mãe e o adotado). Serão aplicados dois instrumentos para coleta de dados: um roteiro de entrevista semi-estruturado – para investigar as características da criança e da família e o mapa dos cinco campos – com o objetivo de verificar suas redes de apoio. Serão executadas 2 etapas: 1) aplicação dos instrumentos nas crianças e nos familiares, no período de adoção; 3) reaplicação dos instrumentos após seis meses de convivência. Espera-se, assim, fornecer subsídios para analisar a contribuição da família e das redes de apoio no período da adoção, favorecendo o processo de adoção no Estado do ES.

Data de início: 2015-08-01
Prazo (meses): 36

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Edinete Maria Rosa
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910