O uso de Entrevista Motivacional e a ocorrência de comportamentos argumentativos no acolhimento em CAPS-AD

Resumo: Assunto discutido desde os tempos de Aristóteles, a argumentação se destaca como exposição de ideias, razões e teses na interação entre pessoas por meio do seu comportamento verbal. O presente estudo irá focar a análise das funções verbais do processo de argumentação em grupos de acolhimento de CAPS AD’s – Centros de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas, na Grande Vitória. A escolha destes grupos se deve ao seu objetivo em motivar os pacientes usuários de drogas para o tratamento, em geral, a partir da técnica da Entrevista Motivacional, que afirma o caráter contraproducente da argumentação com esses pacientes. Para a realização da pesquisa serão contatados CAPS-AD’s e nestes, serão selecionados dois profissionais de Psicologia que realizam o acolhimento desses pacientes. Os dados serão gravações das sessões de grupo, das quais o pesquisador realizará a transcrição dos comportamentos (verbais [áudio] e o motores [vídeo]) emitidos no acolhimento. Das gravações também serão descritas as variáveis que indicarão as funções do argumentar: mando, tato ou intraverbal. Tais funções serão contrapostas aos conceitos de persuasão e convencimento, a fim de confirmar ou não a hipótese de que, durante o acolhimento, aplicando a técnica da EM, são emitidos operantes verbais com função de argumentação visando convencer e persuadir os pacientes a aderirem ao tratamento no CAPS-AD.

Data de início: 2013-05-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Caroline de Paula Corrêa Bezerra
Coordenador Elizeu Batista Borloti
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910