Representações, experiências, estratégias de enfrentamento e redes de apoio na transição à paternidade.

Resumo: Estudos têm demonstrado impactos importantes vivenciados por homens em seu processo de se tornar pais, incluindo preocupações e dificuldades afetivas. Entretanto, a produção de conhecimento sobre a paternidade está bem aquém da produção relativa ao tema da maternidade. O suporte profissional quanto à gestação e ao cuidado com os filhos continua sendo fornecido essencialmente à mãe. Torna-se relevante investigar como homens lidam com as mudanças que surgem na transição para a paternidade. O objetivo desta pesquisa é compreender percepções e experiências de homens adolescentes e adultos sobre paternidade, no período da gestação aos dois anos de idade de seus primeiros filhos. Participarão da pesquisa homens adolescentes e adultos que passam pela experiência do primeiro filho e que reconhecem a paternidade. Será realizada uma entrevista individual com roteiro semi-estruturado, contendo temas como: transformações e dificuldades relacionadas à paternidade, expectativas em relação à paternidade, estratégias de enfrentamento e rede de apoio. A aplicação do genograma permitirá identificar a dinâmica e configuração da família de origem e da família extensa. Os dados serão tratados com análise de conteúdo. Espera-se contribuir para a literatura sobre paternidade e, por meio dos resultados, subsidiar programas voltados a homens em transição à paternidade.

Data de início: 2012-08-01
Prazo (meses): 14

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Doutorado Luiz Gustavo Silva Souza
Coordenador Zeidi Araujo Trindade
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910