Amizade e Migração Interna: A Percepção e o Significado das Amizades para Brasileiros vivendo em outro Estado

Resumo: Segundo o IBGE, em 2009, o total de migrantes segundo as Grandes Regiões foi da ordem de 20,1 milhões de pessoas. Os movimentos migratórios afetam as redes sociais das pessoas que se deslocam, incluindo suas amizades. A literatura sobre amizade e migração ainda é restrita no contexto brasileiro. O objetivo desta pesquisa é investigar a percepção e o significado das amizades para brasileiros adultos que passaram a viver em outro estado da Federação. Os objetivos específicos são: (a) investigar e comparar a percepção das amizades com pessoas do estado de origem, do novo estado e de outros estados à luz do processo migratório; (b) investigar a percepção de diferenças culturais nas atividades compartilhadas, interesses em comum e conflitos nas amizades com pessoas do estado de origem, do novo estado e de outros estados à luz do processo migratório; (c) investigar o significado das amizades para a história de vida do participante, incluindo a adaptação ao lugar, relação com familiares e planos de deslocamentos futuros; (d) investigar a percepção de dificuldades para fazer amigos em função de ser alguém de outro estado. Deverão participar da pesquisa 40 brasileiros adultos que tenham migrado para outro estado da federação com pelo menos 18 anos. Os dados serão obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas, com base em um roteiro pré-estabelecido. Os participantes serão entrevistados individualmente e os dados serão gravados, transcritos e submetidos a análise de conteúdo (Bardin, 1977). As respostas serão organizadas em categorias de análise pré-estabelecidas, de acordo com a literatura sobre o tema. Dentro de cada categoria de análise poderão ser propostas subcategorias, de modo indutivo. A partir da análise do material, caso surjam novos pontos, estes também darão origem a categorias de análise. A presente pesquisa tem como influência teórica alguns princípios propostos por Robert Hinde para o estudo do relacionamento interpessoal e de autores que vêm estudando especificamente a relação de amizade entre adultos, especialmente de Adams e Blieszner (1994), cuja proposta é consistente e complementar em relação às ideias de Hinde. O presente projeto dá continuidade a estudos anteriores realizados sobre amizade e migração interna com a utilização de questionários e a participação de 100 brasileiros

Data de início: 2012-05-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Agnaldo Garcia
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910