Estratégias de enfrentamento e rede de apoio na transição à paternidade adolescente

Resumo: O nascimento de uma criança exige um processo de adaptação tanto para a mulher quanto para o homem. Estudos atuais revelam a existência de preocupações, dificuldades e ansiedades paternas antes mesmo do nascimento da criança. Entretanto, a escassez de literatura, as ações dos profissionais dirigidas geralmente às mães e os preconceitos em relação ao adolescente dificultam a compreensão das experiências destes sujeitos durante a transição para a paternidade. Diante disso, esta pesquisa tem como objetivo compreender como os adolescentes significam e lidam com as mudanças que surgem no período da gestação aos dois anos de idade da criança. Participarão da pesquisa pais adolescentes que passam pela experiência de primeiro filho e que tenham assumido a paternidade. Serão realizadas entrevistas individuais com roteiro semi-estruturado, contendo temas como: transformações e dificuldades relacionadas à paternidade, expectativas em relação à paternidade, estratégias de enfrentamento e rede de apoio. Inicialmente também será realizada uma entrevista direcionada à construção do genograma, o qual permite identificar a dinâmica e configuração da família de origem e da família extensa. Os dados serão analisados a partir da proposta de análise de conteúdo. Espera-se poder contribuir para futuras propostas de intervenção voltadas aos pais no contexto da adolescência.

Data de início: 2011-05-02
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Zeidi Araujo Trindade
Vice-Coordenador Sibelle Maria Martins de Barros
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910